23
Mai
Jolla dá a conhecer o primeiro smartphone Sailfish OS
por Pedro Ivo Faria Jolla , Sailfish OS , Other Half
Quando a Nokia decidiu por um ponto final no sistema operativo móvel open-source que estava a desenvolver em parceria com a Intel, um conjunto de técnicos talentosos e motivados viram-se de repente sem um projecto a que se dedicarem.
Da saída da Nokia à criação de uma empresa autónoma capaz de dar continuidade ao trabalho que tinha sido começado na companhia finlandesa foi um curto passo.
A Jolla nasceu com o objectivo de recuperar o trabalho que tinha sido feito em redor do Nokia N9 e da plataforma MeeGo, e de servir de base a uma nova geração de smartphones que é capaz de aproveitar em pelo das capacidades que o hardware actual permite obter.



O primeiro smartphone criado pela Jolla, que adopta esse mesmo nome, tem como base o sistema operativo Sailfish segue as tendências actuais do mercado ao surgir equipado com ecrã de dimensões apreciáveis, tampas coloridas e um design elegante.
Tecnicamente conta com um processador dual-core (sem que o fabricante tenha sido identificado), 16 GBytes de espaço de armazenamento expansíveis através do slot para cartões de memória microSD, câmara fotográfica de 8 Mpixels, conectividade 4G e bateria amovível.

Este telefone marca também a estreia do sistema operativo SalfishOS, um projecto que foi criado pela equipa responsável pelo desenvolvimento do MeeGo, e que tem como principal característica o facto da navegação entre aplicações e módulos de sistema se efectuar por gestos.
Para ajudar no arranque da plataforma, a Jolla preparou o Sailfish OS para receber aplicações desenvolvidas usando tecnologia Web (HTML 5) e Qt mas também assegura que será possível instalar-se e usar-se aplicações Android tal como acontece com o Blackberry 10 ou o Tizen.



Inédita é também a capacidade do telefone reconhecer a cor da tampa posterior adaptando automaticamente o homescreen e os principais módulos do sistema operativo para reflectirem a escolha do utilizador.

O lançamento comercial está agendado para o final do ano, sabendo-se já que o primeiro smartphone Jolla irá custar € 399, mas que pretender adquirir um pode efectuar desde já a sua pré-reserva habilitando-se a um conjunto de produtos promocionais dependendo de quanto estiver disposto a pagar em avanço.


Esta notícia já foi consultada 44971 vezes
 
 
Publicidade