5
Set
Nokia apresenta os novos terminais Windows Phone 8
por aikon Nokia , Lumia 920 , Lumia 820 , Windows Phone 8
Desde a apresentação do Samsung Ativ S, o primeiro terminal Windows Phone 8 a ser apresentado publicamente, a Nokia desdobrou-se em várias iniciativas que visavam chamar as atenções para o seu novo duo de smartphones que foram apresentados hoje. Fugas de informação muito oportunas, publicadas por um dos portais mais influentes do mercado, deram a conhecer antecipadamente os novos terminais da Nokia e algumas das suas especificações. Por isso a apresentação feita pela Nokia e pela Microsoft valeu pelos detalhes uma vez que o âmago da mesma já era público.

Novos Lumia
Com os actuais Lumia a serem considerados como inadequados para receberem o Windows Phone 8, era com algum interesse que se esperava conhecer os ‘novos Lumia’ que são compatíveis com a mais recente versão da plataforma móvel da Microsoft e dos quais se esperava pudessem ajudar a companhia finlandesa a regressar a terreno positivo.
O Nokia 920 e o Nokia 820 são dois produtos tipicamente Nokia, com um forte investimento no design, nas aplicações de mapas e de câmara fotográfica mas com um conjunto de especificações técnicas uns furos abaixo do iPhone 4S e dos melhores terminais Android.



Lumia 920
O novo topo de gama finlandês surge como a evolução natural do Lumia 900, com um ecrã PureMotion HD+ de 4.5 polegadas (resolução de 768x1280 pixels) com filtro polarizado, processador Qualcomm Snapdragon S4 a 1.5 Ghz, 1 GByte de RAM, 32 GBytes de memória de armazenamento, conectividade 4G, 3G+, Bluetooth, WiFi e NFC. A bateria de 2000 mAh confere-lhe uma autonomia de 10 horas de conversação via 3G, 400 horas em modo standby ou 67 horas de reprodução de música e pode ser carregada por indução (wireless charging).

Onde a Nokia mais investiu foi nas aplicações de mapas e de câmara fotográfica que apresentam várias novidades dentro do segmento Windows Phone. Os mapas têm agora integrado o City Lens, um módulo de realidade aumentado que pode ser usado num conjunto limitado de cidades, enquanto que a aplicação de câmara fotográfica conta já com a integração da tecnologia adquirida à Scalado para compensar o facto de se usar um sensor PureView com apenas 8.7 MPixels.
A Nokia garante que as suas câmaras valem mais do que o número de MPixels capturados pelo sensor e que incluem tecnologia que ajuda a estabilizar mecanicamente a imagem e a capturar mais luz do que o normal para facilitar a obtenção de boas fotos em condições de pouca luz.




Lumia 820
O segundo modelo apresentado foi classificado de ‘a evolução natural do Lumia 800’ e partilha algumas das especificações do ‘irmão mais velho’. O processador é o mesmo Snapdragon S4 a 1.5 Ghz e há também 1 GByte de RAM, mas o ecrã é de 4.3 polegadas com uma resolução bem inferior (480x800 pixels), há 8 GBytes de memória interna, a câmara PureView é de 8 MPixels e a bateria tem uma capacidade inferior.
Um dos pontos mais fortes deste modelo é a possibilidade de se trocarem as capas coloridas que o envolvem, permitindo que o terminal possa ser carregado por indução ou que tenha conectividade NFC.

No campo do software a Nokia estabeleceu parcerias com algumas empresas, o que lhe permite ter algumas aplicações em regime de exclusividade durante algum tempo. Da aplicação da CNN a uma versão exclusiva do Angry Birds chamada Roost, a Nokia volta a conseguir diferenciar os seus produtos através dos conteúdos.


No cômputo geral, com estes dois novos modelos a Nokia assume a linha da frente do segmento Windows Phone, com um design bem conseguido, uma câmara fotográfica evoluída e um pacote de software exclusivo. Para o mercado global, as duas novas propostas deverão ser ‘curtas’ uma vez que se dispõem de especificações que começam a ser encontradas em modelos ‘menores’ de marcas tradicionalmente mais preocupadas com o factor preço do que com a sofisticação.
O recurso ao processador dual-core Snapdragon S4 quando a concorrência já dispõe do S4 Pro ou optou por soluções quad-core não pode ser justificado apenas com o factor autonomia, a câmara fotográfica de 8 Mpixels, não obstante a tecnologia envolvida, está ao nível de produtos da gama média e a resolução do ecrã do Lumia 820 está simplesmente desactualizada.

Num confronto directo os novos Lumia são incapazes de fazer valer os seus atributos para além do design único uma vez que existem sempre modelos mais evoluídos e capazes sejam qual for o aspecto avaliado.

Esta notícia já foi consultada 21504 vezes
 
 
Publicidade