27
Jun
Google apresenta o Android 4.1
por CVF Android 4.1 , Google , Jelly Bean
Numa sucessão rápida, três das principais plataformas móveis receberam uma actualização significativa e foram apresentadas publicamente pela entidade que as gere. A Apple começou por apresentar o iOS 6, seguiu-se a Microsoft com o Windows Phone 8 (e a versão 7.8 para quem já tem um terminal Windows Phone), e agora foi a vez da Google dar a conhecer a versão seguinte do Android.

O Android 4.1, que estava a ser desenvolvido sob o nome de código ‘Jelly Bean’, é mais uma actualização incremental à plataforma móvel da Google que ganha um conjunto de novas funcionalidades mas que não se distancia muito da versão em utilização (4.0).
Notificações, câmara fotográfica, widgets, sistema de reconhecimento de voz, uma nova aplicação e uma outra actualizada fazem parte do conjunto de alterações mais notórias à plataforma.

Se o Android 4.0 apresentava um ganho de performance significativo relativamente às versões anteriores, o Android 4.1 leva esse esforço ainda mais longe. O novo motor gráfico (projecto Butter) assegura uma maior fluidez e uma resposta muito mais imediata ao toque, o que conduz a uma experiência de utilização superior.
O Homescreen recebeu também a atenção da Google especialmente na forma como os widgets podem ser geridos e ‘espalhados’ pelo espaço disponível.
Quando se adiciona um novo widget a plataforma assegura que existe espaço suficiente para acolher o mesmo, redimensionando os restantes ou relegando um deles para o ecrã seguinte, e a remoção faz-se agora arrastando-o para ‘fora do ecrã’.



O comando por voz está agora mais presente, mesmo quando o terminal não tem uma ligação à Internet disponível, e o teclado é capaz de prever o que pretende escrever ainda antes de o fazer.
A aplicação de câmara fotográfica receber novas funcionalidades, como a possibilidade de consultar a foto efectuada com um simples gesto horizontal sobre o ecrã (da esquerda para a direita), de se fazer zoom com gestos ou eliminar fotos sem ter que se abrir a galeria de fotos.

O sistema de notificações recebeu uma revisão profunda ficando menos intrusivas e mais funcionais. Nesta nova versão é possível despoletar acções a partir do painel de notificações, em vez de se abrirem apenas as aplicações a que estão associadas. Por exemplo, se receber uma notificação de chamada perdida pode ligar para directamente a partir da notificação sem ter que abrir o dialer. As fotos partilhadas via Google+ podem ser consultadas no painel de notificações, partilhadas e ‘gostadas’, o mesmo acontecendo com outras aplicações (Foursquare, Pulse, TuneIn Radio, …).

O Android Beam, a aplicação responsável pela partilha de conteúdos via NFC, evoluiu com a introdução de suporte para novas funcionalidades de interacção. Para além de se poder trocar vários tipos de conteúdos entre dispositivos também o emparelhamento Bluetooth ganhou em termos de automatização com esta actualização. Basta tocar com o terminal num periférico equipado com NFC e Bluetooth para que o emparelhamento seja efectuado automaticamente.



O Google Now é uma novidade e pretende posicionar-se como o novo ecrã inicial do Android ao integrar vários tipos de informação que visam facilitar o dia-a-dia. A interligação a outros serviços da Google permite oferecer um elevado grau de automatismo – novas rotas para o emprego caso exista uma indicação de acidente ou demora num ponto por iria passar, por exemplo. No futuro este serviço passará a permitir consultar horários de voos, estado dos mesmos, pesquisar restaurantes e reservar uma mesa no escolhido, extrair horários de transporte públicos, etc.

Esta actualização começará a chegar aos modelos mais representativos das principais marcas após o Verão e será adoptada como base para os novos equipamentos a serem lançados a partir dessa altura.

Esta notícia já foi consultada 12731 vezes
 
 
Publicidade