14
Fev
Primeiras imagens reais do Blackberry OS 10
por G5 RIM , Blackberry , BB 10 , TAT , Cascades
A longa ‘travessia do deserto’ da RIM poderá estar a chegar ao seu final depois de uma série de trimestres consecutivos em que a marca canadiano foi perdendo gradualmente quota de mercado.
Apesar de continuar a ser uma das grandes referências do mercado, para quem preza a componente profissional dos Blackberry, os últimos terminais e versões do sistema operativo têm sido insuficientes para inverter esta tendência descendente.



As esperanças da RIM estão agora depositadas no Blackberry 10, a nova plataforma da companhia para os smartphones, na nova liderança e nos ‘velhos amigos’ (as operadoras móveis). As primeiras imagens reais do Blackberry 10 vêm dar eco aquilo que os responsáveis da empresa andam a dizer há muito tempo: a nova plataforma móvel canadiana tem os ingredientes necessários para se impor no mercado por direito próprio.
A nova interface vai buscar inspiração ao iOS, ao Android, ao MeeGo e ao Windows Phone e foi desenhada por uma das empresas mais experientes nessa matéria: a TAT. A empresa adquirida pela RIM, e a sua tecnologia aplicada a interfaces tácteis fluidas (TAT Cascades), são dois dos grandes trunfos do Blackberry 10 tal como se pode verificar pelas primeiras imagens da nova plataforma móvel.

O homescreen poderá receber widgets (como o Android) rectangulares dispostos numa espécie de grelha (como no Windows Phone), o launcher é bastante simples e claro (como no iOS) e há uma barra de ícones omnipresente que dá acesso às funcionalidades base do terminal (como no MeeGo).




Os módulos ‘internos’ mantêm a simplicidade típica dos Blackberry embora sejam visíveis alguns retoques na interface operados pela RIM. Vários rumores apontam para certos aspectos da nova Interface, como a alegada existencial de um teclado virtual 3D que vem dar uma nova dimensão à escrita, a recolocação de certos componentes para serem mais facilmente acedidos, etc.
Certo é já o suporte para redes LTE (4G), uma vez que este é, segundo a RIM, um dos factores que está a atrasar o desenvolvimento dos novos terminais.

A RIM promete colocar no mercado o primeiro modelo no final do Verão, o que poderá ser já demasiado tarde para a companhia canadiana recuperar ou atingir um ponto de sustentabilidade face à perda de quota que vem registando nos últimos 12 meses.

Esta notícia já foi consultada 14626 vezes
 
 
Publicidade