6
Dez
Google apresenta oficialmente o Android 2.3
por CVF Gingerbread , NFC , AMOLED , Nexus S
Já se sabia que o lançamento do Android 2.3 estava eminente só não se conhecia a data exacta em que a Google o iria apresentar oficialmente. Acabou por ser o dia 6 de Dezembro o escolhido para o lançamento da mais recente versão do Android, num evento que reuniu ainda mais uma série de novidades em redor da plataforma móvel da Google.
O Google Nexus S será o primeiro terminal a receber esta actualização e tirar partido de um conjunto de novas funcionalidades que estarão disponíveis a partir do próprio sistema operativo.



O primeiro ponto a reter em relação ao Android 2.3 é que está muito mais rápido. Esta característica tem influência em vários módulos e funcionalidades do sistema operativo que é bastante mais fluído e responde melhor. O teclado virtual, por exemplo, suporte agora toques múltiplos o que permite que se escreva muito mais depressa (e com mais erros) e há efeitos e transições que só estavam disponíveis em interfaces alternativas. Uma nova optimização do motor Dalvik (sobre o qual a maioria das aplicações são desenvolvidas) garante que existem menos pausas quando o Android está a encerrar uma aplicação e o novo sistema de detecção de eventos (toques no ecrã, sensores, teclado, etc) permite uma resposta mais célere às acções do utilizador.



O número de idiomas suportado duplicou. São agora 57 as línguas em que o Android está disponível nas quais se incluem o Árabe (do Egipto e de Israel). Em termos de Interface existem várias modificações, sendo a mais evidente a alteração da cor do fundo dos menus. O negro é agora a cor predominante no Android, algo que é encarado pela indústria como uma forma de serem obrigados pela Google a adoptarem ecrãs AMOLED (onde existe uma maior contraste entre cores).
O utilizador tem acesso a mais informação sobre o que se está a correr no seu terminal uma vez que o novo gestor de tarefas é mais claro e objectivo. Todos os downloads estão agora concentrados num único local o que simplifica a sua gestão.



O teclado virtual sobre uma bem merecida revisão o que tornou a sua utilização mais rápida e intuitiva. As teclas foram redimensionadas e reposicionadas e é agora mais simples seleccionar, copiar, colar e substituir palavras do texto que está a ser escrito.



A parte mais significativa das alterações nem sequer é visível ainda. A Google acrescentou suporte para uma série de tecnologias e componentes que irá permitir aos programadores criarem aplicações e jogos ainda mais sofisticados e completos. Uma aplicação pode agora ‘descobrir’ o vários tipos de sensores disponíveis – acelerómetro, sensor de luz, bússola digital, etc – e ajustar o seu funcionamento. A forma como o sistema detecta o movimento dos dedos sobre o ecrã é mais eficaz o que possibilita uma maior precisão.
Há suporte nativo para Voice-over-IP (VoIP), leitura de tags NFC, acesso às duas câmaras fotográficas do terminal e compatibilidade com ecrãs de grandes dimensões (compatível com os tablets).
O telefone-consola da Sony-Ericsson também recebeu uma atenção especial já que os seu conjunto de botões específicos (L1, L2, R1, R2, Start, Select, X, etc) são reconhecidos pelo sistema operativo e pelas aplicações.



A lista dos modelos que irão receber esta actualização ainda é bastante curta mas deverá crescer nas próximas semanas à medida que os fabricantes forem anunciando o seu suporte.
  • Samsung Galaxy S e Galaxy Tab,
  • HTC Evo 4, Desire, Desire HD e Desire Z,
  • Motorola Droid 2 e Droid X
  • Google Nexus One


Para conhecer todas as novas funcionalidades do Android 2.3 pode descarregar o Guia do Utilizador a partir do site da Google.
Apesar da designação dar a entender que se trate de uma pequena evolução do Android (da versão 2.2 para a 2.3), o novo sistema operativo móvel da Google representa um grande passo já que introduz as bases para o aproveitamento de diversas tecnologias, componentes e serviços que estão agora a despontar. Esta versão serve de rampa de lançamento para um conjunto de serviços e aplicações que irão atingir a sua plenitude aquando da chegada da próxima versão, o Android 3.0 (Honeycomb).



Esta notícia já foi consultada 7809 vezes
 
 
Publicidade